Sistemas de defesa cibernética nacionais detectam malwares lançados por brasileiros de maneira mais ágil

Com características peculiares, os ataques feitos por cibercriminosos brasileiros são identificados primeiramente em sua maioria por soluções nacionais

 

Diariamente são veiculadas informações sobre o crescimento de ataques e roubos de informações de sites de empresas, governos e instituições. Mas você sabia que as atividades criminosas que migraram do meio físico para o digital também têm características específicas de acordo com o idioma e o país?

 

Os malwares, ameaças relacionadas a softwares programados para agirem de forma maliciosa, podem passar despercebidos pelos programas de segurança, em sua maioria concebidos na língua inglesa. E quando tratamos especificamente do Brasil, existem ameaças que não são detectadas rapidamente, pois estão em português, língua falada em apenas dez países e pouco usual na área de Tecnologia da Informação (TI).

 

Segundo o consultor de segurança da ISH Tecnologia, Ulysses Monteiro, para elucidar as principais técnicas utilizadas pelos malwares brasileiros é preciso conhecer detalhadamente como eles agem. “Atualmente, as maiores fontes de conteúdo e assinaturas de ataques vem dos EUA, Europa e Ásia. O atacante brasileiro modifica os malwares inserindo dados em língua portuguesa, aumentando a dificuldade e o tempo de mitigação dos sistemas estrangeiros de proteção”, explica.

 

Ele lembra que o Brasil ainda tem muito a evoluir quando tratamos de reduzir os ataques cibernéticos. “O país ainda precisa investir muito em defesa cibernética, a maioria dos nossos clientes são do Brasil, isso nos fornece uma vantagem competitiva em relação aos profissionais e produtos de cybersecurity estrangeiros, pois nós conhecemos a forma que o brasileiro desenvolve e modifica os malwares. Nossos analistas conhecem melhor seus códigos”, alerta Ulysses.

 

Pensando em melhorar cada vez mais o cenário de proteção de malwares no Brasil, a ISH Tecnologia fez investimentos oferecendo ao mercado sua solução de cybersecurity ISH Vision, serviço pioneiro no país capaz de detectar, analisar e notificar ataques hackers em tempo recorde, além de poder amenizá-los e revertê-los. Em operação em quatro grandes clientes nacionais, complementa o catálogo de serviços de segurança ofertados na unidade de negócio ISH CyberSecurity Services. Segundo o diretor comercial da empresa, Armsthon Zanelato, para oferecer o novo serviço, a companhia fez um aporte inicial de R$ 1,2 milhão em equipamentos, soluções de segurança digital e ampliação da equipe.

 

O que são malwares?

 

Os malwares são ameaças relacionadas a softwares programados para agirem de forma maliciosa, sendo amplamente utilizados na maioria dos incidentes relacionados à segurança da informação e invasão de computadores. Para a identificação dos milhões de programas danosos do espaço cibernético, as empresas utilizam um somatório de técnicas que permitem identificar o comportamento e outros detalhes técnicos que possibilitam diagnosticar, estudar e solucionar os problemas associados à execução desse tipo de software.